Quando comecei a trabalhar com marketing digital, especificamente o marketing de conteúdo, por algum motivo na minha cabeça eu tinha a concepção de que trabalharia apenas para empresas mais tradicionais, principalmente da área de tecnologia. Isso aconteceu: fiquei quase 3 anos exclusiva (e feliz) em uma empresa de TI, depois resolvi empreender e iniciar minha empresa de consultoria e gestão de projetos em Inbound Marketing.

No primeiro mês recebi um contato de uma clínica médica com mais de 15 especialistas. Eles haviam tido a indicação do meu trabalho por um dos sócios. Fechamos o contrato e aí começou minha experiência com o marketing médico. Logo de cara para trabalhar com 15 especialidades!

Algum tempo depois, clientes da área da saúde já representam uma boa parcela dos meus atendimentos. Eu descobri que adoro trabalhar com esse nicho de mercado e é por isso que hoje vou falar um pouco mais sobre como além de possível, é importantíssimo fazer marketing digital para profissionais da saúde.

Mercado tradicional em busca de mudança

É verdade, o mercado da saúde – especificamente o médico – é bastante tradicional. Alguns profissionais ainda repudiam a ideia de investir em marketing, por pensarem apenas em um marketing duvidoso e até mesmo que vai contra as limitações legais e éticas.

Porém, o cenário não é todo assim. Muitos profissionais buscam o marketing digital justamente porque entendem que hoje o público busca informação online. Não tem muito como ignorar uma realidade tão presente.

Construção da imagem

Durante muito tempo o paciente buscava por um profissional médico pedindo indicações ou indo ao catálogo do seu convênio e agendando uma consulta. Hoje não é mais assim, principalmente com o público mais jovem.

O Google é muito usado na busca por especialistas, como em todos os mercados. Além disso, a imagem do profissional nas redes sociais também é algo que gera bastante curiosidade e interesse.

Eu mesma já fiz isso: busquei por instagram ou página no Facebook para entender, antes da consulta, qual era o “estilo” de quem iria me atender, linha de trabalho, etc.

Para quem está iniciando a carreira agora e divide mercado com nomes já consolidados, construir a imagem junto ao público é fundamental. E com o marketing de conteúdo é possível fazer isso de uma forma totalmente ética e muito incrível, que é ajudando as pessoas.

É incrível como ainda somos carentes de informações sobre nossa saúde. Por isso, quem entrega conteúdo relevante (e ético!) ganha muitos pontos. Nestes conteúdos não existe indicação de medicamento, tratamento, promessas ou diagnóstico. São conteúdos esclarecedores, justamente para apresentar ao leitor a especialidade do profissional.

Eu particularmente adoro ver o engajamento do público com essas publicações. Geralmente os conteúdos recebem muitos comentários com agradecimentos 😉

Relação de confiança

Tenho certeza que você já buscou saber como é a imagem de uma empresa digitalmente antes de fechar algum negócio. Com médicos, dentistas, fisioterapeutas e psicólogos não é diferente.

Quanto mais próximo do público, maior a relação de confiança e a credibilidade transmitida.

Mas é importante ressaltar que essa proximidade não quer dizer que transformo meus clientes em “celebridades médicas”. Não é preciso explorar a imagem do profissional, é preciso ter bom senso e usá-la na medida certa, o deixando sempre confortável.

Estratégias para um bom marketing médico

Quando falamos em marketing digital, existem muitas estratégias que podem ser adotadas. Por isso, inicio os processos com meus clientes assim como em qualquer outro segmento. É preciso entender o público que será atendido e sim, conhecer as personas! Além disso, sempre entendo do meu cliente quais são os seus objetivos:

  • Difundir seu nome em uma localidade
  • Atrair novos pacientes/clientes
  • Fidelizar atuais pacientes/clientes
  • Ser autoridade na sua especialidade para colegas de profissão

Com os objetivos bem estabelecidos, partimos para o desenho do projeto. Quais redes iremos usar para atingir esses objetivos? Quais serão os investimentos? E a linguagem utilizada?

Costumo recomendar o início do processo com o desenvolvimento da identidade visual, quando ainda não existe e de um site otimizado para os mecanismos de buscas: ou seja, com conteúdos relevantes e responsivo.

Quais conteúdos são possíveis de trabalhar?

Alguns profissionais de marketing ficam limitados ao básico da especialidade do cliente. Com os profissionais que eu atendo, descobrimos juntos que o público responde muito bem ao conteúdo que traz curiosidades, desmistifica crenças populares, explica doenças famosas (e também raras) e também com dicas de como cuidar da saúde. Tudo isso feito de uma forma acessível ao público tem apresentado excelentes resultados em consultório 🙂

Não vou entregar todo ouro do meu trabalho, mas temos conseguido com indicadores medir o resultado de cada rede em consultório e criar posicionamentos muito bacanas para profissionais de saúde.

É preciso estudar bastante sobre a especialidade de cada cliente e sobre as legislações de cada categoria (CFM, CRO, CRP, etc), mas isso faz parte do meu trabalho e eu tenho me apaixonado por esse segmento que inclui:

  • Médicos
  • Psicólogos
  • Dentistas
  • Fisioterapeutas
  • Nutricionistas
  • Fonoaudiólogas
  • Esteticistas

Em pleno 2019 esperar que somente o boca a boca traga resultado suficiente não é uma boa estratégia. Investir no marketing sério e feito com planejamento rico, sim!

Sou consultora de Inbound Marketing/marketing digital com clientes atendidos em todo  Brasil. Conto com uma equipe de apoio formada por designers, redatores e profissionais de mídia paga.

Ficou com alguma dúvida? Existe algo em que possa te ajudar? Mande um e-mail para contato@isadoralopes.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *