Desde que comecei a atuar com Inbound Marketing, quase diariamente recebo alguma
pergunta sobre o assunto.
Há alguns anos as perguntas eram mais sobre o termo. "Inbound?", "De onde você tirou
isso?", "O que significa?".
Hoje, com o termo sendo difundido, as perguntas mudaram. Por isso, separei 4 delas para
responder.
As perguntas, inclusive, foram tiradas de uma pequena entrevista que dei para um TCC de
uma aluna de Minas Gerais. Me sinto muito feliz quando me buscam para participar de
trabalhos acadêmicos, entrevistas, palestras e cursos. É uma excelente forma de
reconhecimento.
Mas, vamos às perguntas:

#1 Por que o Inbound Marketing está crescendo tão rápido no Brasil?
Para essa pergunta minha resposta é: o Inbound Marketing não está crescendo rápido no
Brasil. Eu mesma comecei no Inbound em 2014, mas a metodologia já existia há quase
uma década e eu não tinha conhecimento!
O que eu acredito é que o Inbound está sendo mais aplicado no Brasil nos últimos anos
porque empresas e gestores estão tendo maior comprovação de que com as velhas
técnicas estavam perdendo faturamento. Com a crise batendo na porta de praticamente
todo mundo, foi preciso aceitar e implementar o que parecia ser novo, mas já trazia
resultado para muita gente!

#2 Quais os pontos negativos e positivos encontrados no Inbound Marketing?
O Inbound Marketing é barato quando comparado ao "marketing tradicional". Sempre que
vou palestrar sobre o assunto ou iniciar uma nova consultoria, costumo pegar nesse ponto.
Tenho clientes que investiam o dobro do que investem em Inbound, para fazer anúncios em
outdoors e panfletagem. O ROI (retorno sobre investimento) não era medido e as vendas
não aumentavam.
Mas gosto sempre de falar: Inbound não é custo zero! Existe todo um planejamento de
investimento para conseguir resultados além de que sim, ainda serão feitos anúncios.
Já o único ponto negativo para mim (apaixonada por Inbound) é que o retorno não é
imediato. Também sempre deixo isso muito claro aos meus clientes: não espere resultados
consistentes antes de 6 meses de trabalho! O Inbound é feito por etapas e devemos
respeitá-las.
#3 Inbound e Outbound podem fazer parte de uma mesma estratégia?
Com certeza! Muitos profissionais de Inbound querem vender o serviço como sendo uma
transformação que deixará de lado o Outbound marketing. Eu não acredito nisso.

Acredito em estratégias bem planejadas, em que os dois modelos se encontram e se
complementam para gerar resultados!
#4 Qual dica você dá para quem está começando a trabalhar com Inbound Marketing?
O Inbound Marketing está em constante atualização. As técnicas usadas, ferramentas,
formatos de conteúdo, nada é fixo. Por isso, é fundamental o estudo para manter-se
atualizado.
Além disso, esteja em contato com outros profissionais e participe de eventos. É uma ótima
forma de conhecer mais sobre o assunto.
Eu também estou aqui para tirar dúvidas de quem tiver interesse no assunto! Meu blog está
indo ao ar em breve, mas aqui no LinkedIn você já pode acompanhar meus conteúdos e
enviar suas dúvidas para contato@isadoralopes.com.br

There are 3 comments
  1. Melissa Fox

    Positive social change lasting change, legal aid, truth fight against malnutrition combat poverty catalyst activism.

    • Emily Wright

      Got a dream and we just know now we’re gonna make our dream come true.

  2. Geoffrey Weaver

    News Challenge hyperlocal engagement social media optimization table of the future newspaper nonprofit, going forward he said she hackgate Frontline the medium is the message.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *